Retalhos

"Entre o sono e o sonho, entre mim e o que em mim é quem eu me suponho, corre um rio sem fim."

A minha fotografia
Nome:
Localização: v.n.gaia, Portugal

Sou um contentamento descontente

sexta-feira, janeiro 26, 2007

Estilhaços...


Uno-me em pontos suspensos,
Suspensa em telhado de vidro.
Vidro estilhaçado nas mãos,
Mãos que seguro para não quebrar.

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Um travo a limão ou laranja


Passas por aqui
Deixando no ar um travo
A limão ou laranja.
Pedes-me explosões de cor
Que não sei encontrar.
Pegas na minha mão,
Indicas-me caminhos dourados,
Riachos e céus prateados,
Trovões multicolores.
Páro, olho-te
E deixo de ver a preto e branco.

terça-feira, janeiro 09, 2007

Incendeias meu coração


Ouço palavras que não pronuncias
No silêncio do teu olhar,
Vejo desejo em tuas mãos
Frementes, pedintes
E afundo-me num turbilhão de sangue
Que incendeia meu peito.
És apenas sombra, loucura
Por não te poder ter!
Tua memória é um abismo de flores
Selvagens e escuras,
Que atravessa meu corpo,
Minha carne, minha alma...
Por não te poder ter,
minha alma é sofrega pela tua,
Sempre na certeza
Que neste pedaço de chão
E debaixo deste céu
Estarei sempre profundamente em ti.

Inspirado num trecho de "Il Trovattore"

quarta-feira, janeiro 03, 2007

Enfrentando vagas...

foto by me

Enfrento vagas de espuma
Revoltas, agigantadas, negras,
Rebentando de fúria.
Fúria que se transforma em correntes
Límpidas, serenas, azuis
Espreguiçando-se demoradamente,
Inundando-me de calma.
Enfrento marés inconstantes
De mares, oceanos, rios
Que se estendem dentro de mim.
Enfrentando-me
Nunca me perderei nessas vagas.
Enfrentando-me
Sempre me conseguirei alcançar.