Retalhos

"Entre o sono e o sonho, entre mim e o que em mim é quem eu me suponho, corre um rio sem fim."

A minha fotografia
Nome:
Localização: v.n.gaia, Portugal

Sou um contentamento descontente

terça-feira, janeiro 09, 2007

Incendeias meu coração


Ouço palavras que não pronuncias
No silêncio do teu olhar,
Vejo desejo em tuas mãos
Frementes, pedintes
E afundo-me num turbilhão de sangue
Que incendeia meu peito.
És apenas sombra, loucura
Por não te poder ter!
Tua memória é um abismo de flores
Selvagens e escuras,
Que atravessa meu corpo,
Minha carne, minha alma...
Por não te poder ter,
minha alma é sofrega pela tua,
Sempre na certeza
Que neste pedaço de chão
E debaixo deste céu
Estarei sempre profundamente em ti.

Inspirado num trecho de "Il Trovattore"

15 Comments:

Blogger MiaHari said...

Belo... sente-se!

Beijinho.

10 janeiro, 2007  
Blogger pensamentos_vagabundos said...

que bom entrar dentro das tuas palavras...
hoje não comento o que acho delas,apenas que adorei....
beijo vagabundo menina dos retalhos...

10 janeiro, 2007  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Belo post!

Há olhares silenciosos que dizem mais que qualquer palavra.

10 janeiro, 2007  
Blogger Bruna Pereira said...

Bela:

Venho felizmente retribuir a tua visita.
E digo que tens uma sensibilidade extrema para escrever sobre o amor... - Isso é um dom, sabias?

:)

10 janeiro, 2007  
Blogger Luís Galego said...

k bela inspiração

10 janeiro, 2007  
Blogger Luís Galego said...

mas k belissima inspiração

10 janeiro, 2007  
Anonymous Anónimo said...

Com certeza ah olhares q dizem tudo nen é preciso palavras basta compreender o q diz um olhar ,embora exista outros tipos de olhar mas o de amor existe só um muito legal esse texto.
Cris Palm.

10 janeiro, 2007  
Blogger bettips said...

Virá o riso, talvez, com as águas de Março. Tua poesia sempre funda, de fundo límpido. Bjinho

10 janeiro, 2007  
Blogger Tino said...

Poças, só a mim é que ninguém me diz coisas assim! :D

Beijinhos grandeeeeessssss

11 janeiro, 2007  
Blogger Defensor, O Maldito said...

Saudações
Mais um de seus belos textos. Bonito. Muito bonito!
Abraços

11 janeiro, 2007  
Blogger Cris said...

Como doi querer e não ter e ser obrigados a sonhar.... Bela, gostei muito deste teu texto.


Um beijinho e Bom Wk

Cris

12 janeiro, 2007  
Blogger Cusco said...

Mais um belo poema! Parabéns

Bom fim-semana

Até breve
SE DEUS QUISER

12 janeiro, 2007  
Blogger Estranha pessoa esta said...

É loucura esta certeza de sombra...
Sufocante.
...

Silêncio.
..........

13 janeiro, 2007  
Blogger João Filipe Ferreira said...

esta fantastico como sempre...
adorei mesmo..e tava com saudades de te ler:)
beijinho enorme poetisa:!

13 janeiro, 2007  
Anonymous Dark said...

sublime. consegues dar cor ao mundo

16 janeiro, 2007  

Enviar um comentário

<< Home