Retalhos

"Entre o sono e o sonho, entre mim e o que em mim é quem eu me suponho, corre um rio sem fim."

A minha fotografia
Nome:
Localização: v.n.gaia, Portugal

Sou um contentamento descontente

segunda-feira, outubro 09, 2006

Amo-te


Amo-te.
Não sei como, quando ou onde.
Amo-te.
Sem orgulho ou complexidade.
Sei que te amo
quando minha mão pousa no teu peito
e eu respiro.
Sei que te amo
quando cerras os olhos
e eu adormeço.
Sei que te amo quando de cada vez que sorris
eu renasço.
Sei que te amo onde existires,
seja como fores.
Amo-te.
Não sei como, quando ou onde.
Amo-te como sei.

4 Comments:

Blogger Estranha pessoa esta said...

Amo-te como sei.
...

..
Dizer mais para quê?


Um abraço grande para ti **

10 outubro, 2006  
Blogger Cris said...

Muito bonito! Identifico-me perfeitamente com as tuas palavras.

Bjkas

C.

10 outubro, 2006  
Blogger anjoedemonio said...

"Amo-te como sei"

e o que é mais importante do que isto?????

(obrigada pela visita, volta sempre)

10 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo said...

E tu és o motor da minha vida! O que me faz ser, querer e conseguir avançar!
Mas se me tirarem isso, ainda assim fica este sentimento que albergo no coração, que me domina e que me liberta!
Amo-te!!
E é com o peito cheio de ar que o grito, para que nas estrelas me ouçam, e saibam que és tu a minha amada!
Amo-te!
Obrigado por colocares o teu grão de areia ao pé do meu, e ajudar-me a construir a nossa rocha!
Amo-te!!

10 outubro, 2006  

Enviar um comentário

<< Home